Revês

Revês

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Um olhar para nossa realidade

 Skinner em Para além da Dignidade e Liberdade


Uma tecnologia do comportamento 


"Ao tentarmos resolver os assustadores problemas que se nos deparam no mundo atual, naturalmente recorremos àquilo que melhor fazemos. A nossa atuação tem por base a força, e a nossa força é a ciência e a tecnologia. Para contermos a explosão demográfica procuramos melhores métodos de controlo da natalidade. Ameaçados por um holocausto nuclear, criamos forças de dissuasão mais poderosas e sistemas antimísseis. Tentamos proteger o mundo da fome com novos alimentos e melhores métodos de os produzir. Depositamos esperança num futuro em que o aperfei­ -çoamento dos serviços sanitários e da medicina controlem as doenças; melhores condições de habitação e transporte resolvam os problemas dos guetos e novos meios de redução e eliminação de detritos detenham a poluição ambiental. Podemos apontar realizações notáveis em todos esses campos e não constitui surpresa que procuremos expandi-las. Todavia, a situação evolui inflexivelmente para pior e é desalentador verificarmos que se avolumam os erros da própria tecnologia. As medidas de saúde pública e a medicina tomaram os problemas das populações mais evidentes; a guerra adquiriu uma nova feição de horror com a invenção das armas nucleares e a busca de uma felicidade opulenta é, em grande parte, responsável pela poluição. Darlington afirmou já que «cada novo recurso aproveitado pelo homem para aumentar o seu poder sobre a natureza tem servido para diminuir as perspectivas dos seus sucessores. Todo o seu progresso foi alcançado à custa de prejuízos causados ao ambiente, prejuízos que não pode reparar nem pôde prever "

Trato Social - Cinco minutos no elevador do prédio

Sabe aquele não falar em voz alta em ambientes fechados?
Sabe aquele não peidar em público ?
Sabe aquele sorriso informal em um dia D da sua rotina ?
Sabe aquele "bom dia, tudo bom ? " mesmo sem interesse nenhum na pessoa?

Se sim,  perceba os efeitos do trato social em sua rotina.

O que você costuma fazer automaticamente e espontaneamente?



sexta-feira, 5 de junho de 2015

Eu Maior - Um filme sobre autoconhecimento e busca da felicidade.

"Um filme sobre autoconhecimento e busca da felicidade. A film about self-knowledge and the pursuit of happiness.

Foram entrevistados trinta personalidades, incluindo líderes espirituais, intelectuais, artistas e esportistas. EU MAIOR também está disponível em DVD/Blu-ray (com conteúdos extras exclusivos), e CD (trilha musical). Exibições independentes no cinema também podem ser organizadas. Mais informações no www.eumaior.com.br.

Eu Maior (Higher Self) is a Brazilian feature-length documentary presenting a fresh look at self-knowledge and the pursuit of happiness. The filmmakers interviewed thirty individuals with distinct backgrounds, including spiritual leaders, intellectuals, artists and professional athletes. For more information, please visit www.eumaior.com.br.

- Para legendas, clique no botão "cc" no canto inferior direito do player e esolha seu idioma (inglês, espanhol ou português).

- For subtitles, click on the "cc" button located on the lower right of the player and choose your language (English, Spanish, or Portuguese) "

Ame-se com ponto final.

 Não ame-se com "se".

Cri(s)e


sábado, 18 de abril de 2015

Cativante

E esses toin toins que todos querem tocar?
Puxam o  toin toin ! Desenbolam e me enrolam.

Toin toin é movimento!
Toin toin vem me cativar!

Toin toin não para quieto
A estática vai te bagunçar...

E essa mão desconhecida
Que está a lhe afagar?

Toin toin toma cuidado
Você vai se desmanchar...


"Eu não me importo, moça. 
Vim aqui te enrolar! "

Si Può Fare (2008)

Esse filme é um achado! Super indicado para as famílias, curiosos e estudiosos da Saúde Mental ! Engraçado, comovente e realista! Vale a pena ver!



Sinopse: Nello, um sindicalista afastado do sindicato por suas ideias avançadas, se vê dirigindo uma cooperativa de doentes mentais, ex-pacientes dos manicômios fechados pela Lei Basaglia. Acreditando firmemente na dignidade do trabalho, ele convence os sócios a substituir as esmolas assistencialistas por um trabalho de verdade, inventando para cada um, uma atividade incrivelmente adaptada às respectivas capacidades, mas indo também de encontro às inevitáveis e humanas contradições.Um tema importante, tratado com humor e delicadeza, divertido e comovente, que pode parecer uma bonita fábula, mas que na verdade retrata uma realidade atual. Mais uma pérola do cinema italiano!

Frase marcante!

Dottor Federico Furlan : 


"Il loro rifiuto alla proposta di Parigi
è la tua vittoria più bella."

quinta-feira, 16 de abril de 2015

A vida secreta das palavras (filme)

As marcas físicas e psicológicas podem ser paralisantes, porém, a  narração permite o cultivo da confiança que permite o poder do diálogo terapêutico. 

Confie. Cultive. Ame.


Se não se atentar aos detalhes do filme, não conseguirá entender.


Sinopse: Hannah (Sarah Polley) tem 30 anos, é introvertida, solitária, misteriosa e trabalha numa indústria têxtil. Ela vai passar as férias num pequeno povoado costeiro, em frente a uma plataforma petrolífera. Um incidente faz com que ela permaneça alguns dias na plataforma cuidando de Josef (Tim Robbins), que sofreu uma série de queimaduras que o deixaram cego temporariamente. Com ele trabalham vários outros homens, cada um com uma personalidade marcante.


domingo, 25 de janeiro de 2015

Budismo

Poema do Arrependimento

"Todo carma prejudicial alguma vez cometido por mim, desde tempos imemoriáveis
Devido à minha ganância, raiva e ignorância sem limites
Nascido de meu corpo, boca e mente
Agora, de tudo, eu me arrependo."

Budismo tibetano- Um simples e dificil ensinamento

“Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver”.
(Dalai Lama)

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

A jogadora

http://www.deviantart.com/art/Pink-Room-45503505Entres os amores da vida
Há uma pequena menina

De cachos meio embolados
E coração um pouco apertado

Não brinca durante o amor
Mas, veja outro nó !
"- Que horror! "

Ela reclama em cima da corda
"-Desenlaça um pouco, ora! "

Cansada de tanto enrosco
Desembola o nó no pescoço!

Suspira um pouco aliviada
Começa a andar:
"- Vou com calma..."

Observa...
Caminha...
Suspira...
Ela encontrará sua trilha ?

"- O jeito é seguir andando"
Pelo caminho, ela vai pensando.

"- Devo seguir em frente?
Ou descobrir um novo mundo recente?"

Isso ela não saberá agora...
Então sai pra jogar bola.