Revês

Revês

segunda-feira, 9 de junho de 2014

"Parasite"

Quem são os parasitas que nada criam
mas em tudo estão?
Quem são os vencedores que não se rotulam também 
perdedores?
Quem são os que de paixão não enlouqueceram em
vão ?

Quem são estes e aqueles que não se afirmam 
bons negociadores?
Quem são os "plantas-vingadores" dos pequenos beija-flores?


Eles são : os primos; os filhos; os tios; os ex-amores..
Eles são: os avôs; as avós; os donos de caminhão; 
Em seu tempo, eles são : O futuro da nação.

Estigma ( parte I )

O soldado desperta...
Sujo, molhado e gelado
Ele está no meio da terra...
A canseira não cessa! 
Escuta.
" - Corre 02! Ou a morte te pega!"
O amanhecer não trás esperança
No meio dos destroços, eu vejo várias crianças...
A guerra foi só o começo ...
De toda dor, agonia e desespero
E eu que pensava ser divertido
Ter uma farda ou um distintivo

Hoje não choro por não me haver lágrimas ...
E não sorrio por vidas acabadas!

A terra em que mijo é a mesma que como... 
O mundo que protejo é o mesmo que me enche de 
nojo!
Odeio meu número de soldado! 
Esse é meu estigma marcado!
Também odeio meu corpo destroçado
Odeio comer meu mijo!
Mas, faço tudo o que for
preciso!
Para proteger o sorriso das pequenas...
Meninas para quem rezo torna-se-à
princesas...
E eu não paro!
Não brinco. Não ameaço. Não falho.
A dor e a morte do inimigo é a minha
glória.
Pouco me importa  se é homem, planta ou livro de história.
Por minha nação  aprendi a vencer
Então, que eu sinta o gosto do estigma a me corroer...

Meu tempo bom ( poema infantil)

Fazia um tempo bom e Marina estava a apreciar
Seria o céu ou o ar que a fazia suspirar ?
 Fazia um tempo bom, muito bom, e Marina estava a pensar...
- Seria uma pomba-lagarto o peixe em meu calcanhar?
Fazia um tempo muito bom! Bom até para sonhar...
Ora Marina, a pequenina estava  na escola à brincar!
E fazia um tempo tão bom, daqueles que não queremos largar...
Ora some o tempo. Some o "bom".
Priscila(Marina) precisou acordar.